PROJETO RIOS

No âmbito do programa eco-escolas, sob orientação das docentes Cristina Abrantes e Margarida Osório, os alunos da turma do 8.º A realizaram o estudo da secção do rio Marnel, conhecida por “garganta”. Durante a manhã do dia 22 de Maio os alunos procederam à observação e recolha de diversos dados relativos à caraterização da paisagem envolvente, do substrato, do clima, da água, da vegetação, da flora e fauna e dos impactos humanos, entre outros. Todo o trabalho de campo foi realizado com guiões, chaves de identificação, kits para análise de parâmetros físico-químicos da água e diversos mapas de consulta, tendo terminado na sala de aula de Ciências Naturais com a observação e identificação de macroinvertebrados.

A secção estudada localizava-se a 50 metros de altitude, no leito principal de uma zona intermédia do rio curvilíneo e em terrenos com formações sedimentares e metamórficas correspondentes ao Cenozóico (Pleistocánico e Halocénico), com alguns afloramentos rochosos. Topograficamente é uma depressão aberta, numa zona pouco profunda do rio, inferior a 1 metro, cujo substrato é constituído por calhaus e com escassa flora aquática bentónica e piscícula. Os anfíbios (rãs) e os insectos (alfaiates) são as espécies mais facilmente observadas.

A zona envolvente está arborizada num solo com uma cobertura mediana e cuja vegetação é do tipo bosque misto (mais do que uma espécie arbórea), com predomínio de espécies exóticas e/ou invasoras, como a Acacia melanoxylon, a Acacia dealbata, a Eucalyptus glóbulos, a Arundo donax, entre outras.

O clima local carateriza-se por uma temperatura média anual entre os 12 e 15ºC, com valores de insolação médios anuais entre 2400 e 2600 horas com uma precipitação anual dentre os 800 e 1000 mm.

Apesar da proximidade do rio a um caminho e a algumas habitações, os impactos limitam-se apenas à presença humana.

Quanto à qualidade da água do rio, os alunos concluíram que esta apresenta bons índices na qualidade: água corrente com um caudal de 1 m3/s, pH seis, temperatura de 15 ºC, ausência de nitritos e nitratos, dureza 1, de cor transparente, sem odor e sem indícios de poluição. A observação e identificação de espécies bioindicadoras, macroinvertebrados pouco tolerante à poluição, como as larvas da mosca-de-maio e as planarias, confirmam a boa qualidade da água.

A turma do 8.º A

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s